Sustentabilidade e Engenharia

Por Alcance Engenharia Jr.
homem pensando e pequenas hélices eólicas a frente

Você sabe o que é sustentabilidade? Já escutou sobre a aplicação dos conceitos sustentáveis na construção civil? Quer investir no meio ambiente e ao mesmo tempo ter retorno positivo para o seu bolso? Saiba já como a sustentabilidade e a engenharia podem andar juntas!

A sustentabilidade é uma filosofia que cada vez mais, diante dos rumos e tendências sociopolíticas mundiais, tem se fortalecido e ganhado relevância. Ela busca corrigir os erros das gerações passadas, através da construção de uma geração presente sensata, para que nossos descendentes possam viver de maneira segura e saudável no futuro. Sendo assim, analisando o desenfreado modo de produção capitalista, o desenvolvimento sustentável apresenta-se como única alternativa para que possamos alongar nossa estadia aqui na Terra. 

Analisando as perspectivas futuras de suprimento e disponibilidade de recursos, torna-se necessário voltar a atenção aos conceitos de consumo consciente e desenvolvimento sustentável, inclusive na engenharia. Muitas das ideias e revoluções ambientais propostas para a construção civil podem ir muito além de apenas atender a premissa principal de respeito ao meio ambiente. Representam também grande possibilidade de economia financeira, investimentos com retorno certo.

A relação entre sustentabilidade e engenharia

Diante da emergente necessidade de buscar alternativas respeitosas ao meio ambiente nos mais diversos setores, a construção civil também se adaptou aos ideais sustentáveis, buscando através deles a solução para seus problemas e questões. Para ser classificado como projeto sustentável a construção tem que atender às seguintes vertentes:

  • Materiais reutilizáveis/não danosos ao meio ambiente;
  • Econômico ou autossuficiente energeticamente;
  • Projeto inteligente – explorar os melhores ângulos que possibilitam um menor uso material e proveito da luz natural.

Vale ressaltar que o uso de materiais reutilizáveis e métodos limpos na construção ainda não são determinação obrigatória proveniente de órgãos superiores, entretanto já existem entidades e organizações que visam incentivar essa prática. O Green Building Council é a maior ONG mundial que busca fomentar a sustentabilidade na construção civil. As obras que possuem seu selo de certificação possuem grande valorização no mercado imobiliário, desta forma, para muitos empreendimentos é interessante atender aos padrões exigidos por esse Conselho Verde. Este é o primeiro passo para que prédios verdes não sejam apenas um ramo da engenharia civil, mas para que se tornem inteiramente integrados ao setor.

Um grande exemplo dessa caminhada são os prédios auto-suficientes energeticamente. Tais construções contemplam projetos de empreendimentos novos ou existentes que comprovem que o balanço energético será zerado durante o período de um ano. A grande vantagem desse processo é tornar os empreendimentos desconectados da rede elétrica.  O Paraná é líder nacional quando se trata de edificações autossuficientes.  Das 7 construções que atendem a esse padrão, apenas duas estão localizadas em outros estados. 

Mesa com papéis, compasso, lapiseira. capacete, notebook, capacete e uma casinha de madeira

O que existe no mercado

O mercado da construção civil está repleto de técnicas que visam minimizar o gasto energético, a poluição e o desperdício de materiais. Aos poucos, tais técnicas têm ganhado espaço à medida que seus benefícios e vantagens vão sendo divulgados. Aqui, apresentaremos algumas das tecnologias consolidadas ecologicamente e que podem ajudar você a também aplicar os ideais da sustentabilidade nos seus projetos.

Novos sistemas construtivos 

   Embora seja uma das atividades mais antigas da humanidade, a construção civil ainda é uma das profissões mais artesanais, assim, gera grande desperdício de recurso e tempo. Diante dessa problematização, diversos sistemas construtivos foram desenvolvidos com o intuito de sustentabilizar a construção civil, mantendo a eficiência dos métodos antigos.

Steel Frame

Uma das técnicas é a steel frame ou Light steel frame. Já consolidado em alguns países como nos Estados Unidos, porém em grande crescimento a nível de Brasil, esse processo construtivo utiliza de painéis metálicos fechados junto de placas anexadas que podem ser de madeira, Drywall e cimentícias. Uma das grandes vantagens desse processo é a sua precisão e a efetiva racionalização dos recursos.

Se você gostou desse processo construtivo é possível ler mais no nosso outro blog sobre Steel frame.

Construção modular

Outro sistema construtivo com grande nível de industrialização, é a construção modular. Enquanto o Steel frame utiliza-se de painéis menores, a construção modular produz fatias de casa prontas para serem anexadas na obra. Funciona como se um caminhão levasse as paredes da sua casa para o canteiro, e lá fosse realizado apenas a montagem.

Uma grande vantagem é que além de se conseguir produzir em grande escala na indústria, esse processo construtivo possibilita minimizar a mão de obra na instalação dos módulos. 

Em Curitiba, uma grande pioneira do Steel frame é a TECVERDE. Para aprofundamento no assunto e mais conteúdo, recomendamos o acesso ao site desta empresa.

Casa container

Já a Casa container é um tipo de processo construtivo em que o material  chega praticamente pronto para a construção, pois não passa pelos processos de alvenaria, tornando o tempo de obra muito mais curto.  É sustentável, pois dispensa o uso de concreto e areia. Entretanto, o superaquecimento interno dos containers também deve ser solucionado de uma maneira ecológica, por isso, o uso do container costuma ser indicado para climas mais amenos, dispensando sistemas de ar condicionado. 

Saiba mais sobre a utilização do contêiner na Construção Civil

A construção tradicional com um olhar sustentável

Nem sempre é possível adotar técnicas construtivas que tenham como foco o meio-ambiente, mas isso significa que a partir disso, necessariamente sua construção não pode ser sustentável? – A resposta é não. Diante da diversidade de técnicas sustentáveis, que na maioria das vezes são simples e fáceis de serem executadas, é possível tornar a construção civil um pouco mais limpa, relembrando da nossa responsabilidade com o meio-ambiente. Portanto, aqui iremos apresentar algumas técnicas básicas de segundo plano, que podem ser aplicadas em seu empreendimento com grande ganho sustentável.

Quando se fala em alvenaria tradicional, uma das principais atividades no canteiro de obras é racionalizar e organizar, afinal, é possível usar os resíduos da obra na própria obra. Vários materiais podem virar agregado para produzir o concreto in loco.

Outra opção é o tijolo de entulho, esse material é fabricado a partir de descartes das obras, processado por máquinas de reciclagem. Após o processo, o produto chega a ser três vezes mais resistente que o tradicional, pode ser moldado em formato que permita encaixes reduzindo a utilização de concreto.

Outro ponto importante é a escolha dos materiais adequados, diante das condições específicas de cada obra. Se vamos falar de alvenaria tradicional, também estamos falando de cimento adequado, e a escolha correta dele pode resultar em uma redução de 50% da emissão de CO².

Vale destacar também as construções vidraçadas, as quais reduzem o uso da luz artificial exponencialmente, e consequentemente, diminuem o custo da conta de luz local.

cidade com energia limpa

Investimento a longo prazo

Lâmpada LED

Com certeza a melhor alternativa sustentável para iluminação. Esse tipo de lâmpada é 98% reciclável, tem uma vida útil longa, podendo ser usada por até 10 anos. Além de que apresenta baixíssima emissão de radiação UV. 

O custo de compra das lâmpadas LED é bem maior que o de lâmpadas comuns, entretanto como seu funcionamento é extremamente econômico o saldo final do investimento será positivo.

Captação de água da chuva 

A água é um recurso natural muito importante para todos os setores, e o bom aproveitamento desse recurso é essencial. Um sistema que tem ganhado destaque é a captação de águas pluviais seguida do armazenamento em cisternas, para o futuro uso doméstico. A utilização do recurso coletado dentro de casa é muito variada. Os exemplos de uso vão desde a água armazenada no vaso sanitário até a irrigação em jardins. 

O sistema funciona pela captação da água da chuva pelas calhas, em seguida o líquido é direcionado até filtros, que mecanicamente eliminarão as impurezas presentes. Depois, a água vai ser armazenada nas cisternas. O custo desse sistema pode variar muito de acordo com o tamanho dos recipientes de armazenamento, entretanto vale ressaltar que o investimento é recompensado pela economia, devido a diminuição da pegada hídrica.

Painéis Solares

A energia proveniente de fontes renováveis é certamente uma grande conquista e revolução, quando o assunto é redução dos impactos ambientais. O painel fotovoltaico, em especial, popularizou-se muito nos últimos anos, convertendo energia solar em energia elétrica. A técnica tornou-se comum em pequena escala no setor residencial, entretanto já é usada em macro-escala no setor industrial.

A instalação desses painéis inicialmente pode aparentar ser de alto custo, porém a energia gerada supre grande parte do uso da rede convencional, diminuindo o valor da conta de luz no final do mês. Estima-se que em média o investimento inicial pode ser quitado em até 7 anos e em contrapartida a vida útil do equipamento chega aos 25 anos.  

Outras soluções sustentáveis na engenharia

  • Telhado verde: armazena água da chuva, reduz a poluição do ar, garante proteção térmica e acústica.
  • Piso de bambu: é um produto ecológico e proporciona sustentabilidade, pois o bambu quando retirado da natureza tem a capacidade de se regenerar e não necessita ser replantado.
  • Madeira plástica: é uma das várias formas de se reciclar plásticos, além de diminuir a derrubada de árvores.
  • Tintas ecológicas: não poluem a atmosfera nem destroem a camada de ozônio. Os derivados de petróleo e outros sintéticos não são utilizados nesse tipo de tinta, assim não oferecem risco à saúde.

Incentivos fiscais

  • O chamado IPTU verde é um desconto dado aos proprietários de obras que implementaram algum sistema ecológico e pode variar de 5% a 20% do imposto total, já que o valor é definido pelas prefeituras.
  • O Projeto de Lei (PLS 252/2014) foi aprovado em 2018 e visa gerar incentivos econômicos para construções que reduzam o consumo de água e aumentem a eficiência energética. Entretanto o projeto ainda tem que ser aprovado pela Câmara dos Deputados. 
  • Saindo do cenário nacional, a fim de trazer curiosidades, na Alemanha cidadãos que produzem excedente de energia obtida por placas solares são remunerados pelo governo. 
Casinha de madeira ao lado de pilhas de moedas com folhas no topo

Como implementar na minha construção

Financeiro 

Normalmente, uma residência moderna, com solução completamente sustentável, necessita de um capital mais elevado que o comum para ser construída. Por isso, os projetos precisam ser individualizados, personalizados e adaptados para as condições construtivas de cada cada casa. Assim, é interessante estar atento às técnicas sustentáveis que melhor se aplicam à região de construção.

Como citamos anteriormente na seção de investimento a longo prazo, deve-se ter em mente que as técnicas sustentáveis na maioria das vezes trarão um retorno financeiro certo em um determinado prazo de tempo.

Projeto Inteligente e Execução Racionalizada

É indispensável planejar a casa da melhor maneira possível, janelas mal dimensionadas ou isolamentos incorretos podem interferir na entrada de luz e calor. Assim, isso pode implicar em um uso excessivo de luzes ou aparelhos para condicionar a temperatura, estando em funcionamento por mais tempo.

Além disso, independentemente do processo construtivo escolhido, racionalizar o canteiro é fundamental para uma construção sustentável, pois, fazendo isso, é possível reduzir custos além de desperdícios.

Os sistemas construtivos industrializados, como steel frame ou construções modulares, conseguem minimizar ao exponencialmente as perdas com materiais. Entretanto, se for necessário optar pelos processos convencionais, é importante estar atento a nossa responsabilidade com o Planeta, aplicando os ideais de consumo consciente e desenvolvimento sustentável. Deve-se lembrar que sempre é possível tornar a construção mais sustentável, e por isso, a Alcance reuniu neste blog todas as sugestões de técnicas ecológicas na construção civil.

Profissionais qualificados 

Instrução e acompanhamento são sempre essenciais em qualquer processo construtivo. Diante da diversidade de técnicas sustentáveis pode-se surgir um sentimento de autossuficiência no construtor amador, que quer fazer sua parte na preservação do meio-ambiente. Entretanto, é fundamental que tais técnicas sejam aplicadas com responsabilidade e estudos prévios. Por isso, a Alcance se preocupa em entender todas as necessidades do seu cliente, analisando as devidas condições, especificidades, materiais e técnicas para otimizar a construção de seu empreendimento da maneira mais sustentável possível. 

Acesse nosso formulário e junte-se a Alcance no nosso compromisso com o Planeta. 

Desenho de engenheiro fazendo um sinal de positivo