chuva em um telhado

Cisterna: como funciona a captação de água da chuva

O que é um sistema de captação de água da chuva?

            Também conhecido como cisterna, consiste em um reservatório que coleta e armazena água da chuva para uso doméstico.

Como funciona?

A cisterna funciona do seguinte modo: a água da chuva é levada pelas calhas até um filtro, que eliminará impurezas, como folhas ou pedaços de galhos. Um freio d’água impede que a entrada de água na cisterna agite seu conteúdo e disperse partículas depositadas no fundo. Quando estiver cheia, o excesso de água é descartado automaticamente.

De modo geral, os sistemas de maior porte são enterrados para evitar a incidência de luz solar, que, por sua vez, pode acarretar em danos as paredes da cisterna e/ou proliferação de micro-organismos. Entretanto, existem modelos de cisternas que não precisam ser enterradas, diminuindo o custo de instalação e manutenção.

Além disso, os primeiros minutos de chuva são responsáveis pela limpeza do telhado da edificação. Sendo assim, deve ser instalado um dispositivo que desvie a água proveniente desse período, por conta da grande quantidade de detritos por ela transportada.

A captação para o uso será feita com uma bomba que levará o conteúdo para caixa de água superior, onde será filtrada novamente, deixando-a mais limpa. No entanto, por ser proveniente da chuva, a água obtida não é considerada potável. Portanto, não é adequada para consumo humano. Ainda assim, pode ser usada nas tarefas domésticas que mais consomem água, como lavar a calçada, o carro, descargas de banheiros e regadores de jardim.

Benefícios

  • Pode representar uma economia de até 50% na conta de água;
  • Auxilia em períodos de crise hídrica;
  • Poder ser instalada em qualquer ambiente, seja ele urbano ou rural, apartamento ou casa;
  • Existem diversos modelos de cisternas, desde mini cisternas de poucos litros até convencionais de milhares de litros;
  • É uma maneira responsável e inteligente de lidar com um dos recursos mais preciosos para a vida humana.

Principais Componentes

Filtro: remove possíveis impurezas que possam entrar com a água, como folhas, galhos, pedras e a sujeira que possam estar na calha.

Reservatório: armazena a água da chuva que foi captada.

Freio: serve para reduzir a velocidade da água antes de ela entrar no reservatório, para que ela não movimente os resíduos acumulados no fundo.

Sifão Ladrão: serve para evitar que o reservatório transborde.

Bomba: responsável por enviar a água para outra caixa ou direcioná-la para uma torneira.

Norma Técnica

ABNT NBR 15527 – Água de Chuva, implantada no Brasil em 2007 rege o sistema de tratamento e aproveitamento de água pluvial no país. Diante disso, o mercado de construção civil se sente mais seguro para aplicar essa solução. Por exemplo, a norma apresenta métodos de cálculos para o dimensionamento dos reservatórios e frequência de manutenção.

Alguns outros cuidados

  • As calhas devem ser limpas e mantidas em boas condições;
  • O interior da cisterna também deve ser limpo periodicamente;
  • A instalação, se for ligada à rede de encanamentos da casa, precisará de um profissional para rearranjar os encanamentos. Ressaltando que a água da chuva não é potável, ou seja, imprópria para consumo.
  • Algumas cisternas de plástico podem deformar ou apresentar rachaduras com o tempo. Dê preferência para sistemas com filtro anti-UV;

Perguntas frequentes

É necessária a cloração da água da chuva?

A NBR 15.527:2007 estabelece que pode-se utilizar derivado clorado, raios ultravioleta, ozônio e outros. Em aplicações onde é necessário um residual livre desinfetante, deve ser usado derivado clorado. Dessa maneira, cada projeto precisa de uma análise especifica.

Quanto custa um sistema de captação e aproveitamento de água da chuva?

O valor do investimento varia de acordo com a capacidade de captação (tamanho do telhado) e capacidade de armazenamento (volume do reservatório), pois essas duas variáveis irão decidir qual equipamento é o mais adequado para que tudo funcione normalmente.
Em residências os valores de investimento variam de R$800,00 a R$10.000,00.

Quanto tempo leva o retorno sobre o investimento?

Para residências, o tempo de retorno, em média, é de cinco anos. Esses valores podem variar em função dos costumes dos moradores, logicamente das condições pluviométricas da região em que vivem e a tarifa de água cobrada.

Quando não chove, fico sem água no meu sistema?

Não. O realimentador é um dispositivo que identifica o nível de água no reservatório e quando necessário abastece o reservatório com água da rede pública, evitando o não funcionamento do sistema por falta de água.

Qual o melhor momento para planejar o sistema?

Durante o desenvolvimento do projeto, pois assim é possível dimensionar como aproveitar ao máximo a água. Além disso, a instalação pré-programada facilita em todos os aspectos do processo.

Meu imóvel já está pronto, ainda é possível aproveitar água de chuva?

Sim, existem sistemas mais compactos. Nesses casos o aproveitamento de água é menor, mas mesmo assim o ganho econômico e ambiental é de grande valia.

Agora que você já sabe tudo sobre captação de água da chuva, está na hora de implementar! Contate-nos.

× Como posso te ajudar?