A utilização do contêiner na Construção Civil

A arquitetura e a engenharia sempre estão lançando novidades e se adaptando às novas tecnologias. Sustentabilidade, conforto e inovação são fatores que guiam as novas tendências, o que abre espaço para o uso de peças como os contêineres navais na construção civil. Essa técnica tem ganhado adeptos no Brasil e no mundo e vem trazendo novos conceitos para a área.

O que é?

Inicialmente, os containers são módulos de aço ou outro material, como alumínio e fibra, os quais possuem a finalidade de transportar cargas, seja por navios ou por trens. O tempo de vida útil de uma dessas caixas de aço é de 100 anos, mas elas só podem ser utilizadas para o transporte marítimo por cerca de 8 anos.  Logo, muitas delas são descartadas faltando cerca de 92 anos para atingir seu tempo máximo de aproveitamento, o que gera uma imensa quantidade de descartes acumulados em portos do mundo todo e que poderiam ter um destino muito mais proveitoso.

Antes de ser destinado à construção civil, os containers passam por uma série de tratamentos que permitem a sua recuperação e o seu preparo para esse fim. Compondo esse processo, destacam-se atividades como a funilaria, a serralheria, a pintura, a limpeza e a desintoxicação biológica, química e radioativa.

Breve histórico

O uso dos módulos navais na construção civil remonta aos anos 1990, quando, na Inglaterra, um grupo de arquitetos resolveu buscar um novo destino para os containers que estavam parados nos portos. Desde então, a sua utilização vem crescendo exponencialmente, sendo estimulado pela preocupação ambiental e pelo seu design arrojado.

Vantagens

Essa técnica traz inúmeras vantagens para a construção civil, como as listadas abaixo:

  1. Limpeza da obra: O contêiner já vem pronto e as vedações e revestimentos internos são, geralmente, feitos com Drywall, o que evita a produção de resíduos decorrentes do levantamento de paredes de alvenaria e de acabamentos com argamassa;
  2. Menor utilização de recursos naturais: Como a maior parte da estrutura já vem pronta e existe uma menor necessidade da construção de alvenarias, ocorre um menor consumo de materiais, como água, cimento, areia e brita. Ademais, o próprio container já é uma maneira de reutilização de materiais;
  3. Rapidez: Uma vez que a maior parte da estrutura já vem pronta e as vedações internas são feitas com Drywall, o tempo de execução da obra diminui, podendo ser concluída em um período de 60 a 90 dias;
  4. Flexibilidade: O container possui a vantagem de ter uma fácil montagem, podendo ser transportado, montado e desmontado, com facilidade em outro terreno;
  5. Durabilidade:  Os containers são extremamente resistentes e adaptados para sofrer com intempéries, fato que somado à sua longa vida útil, permitem que as obras que o utilizam tenham grande durabilidade;
  6. Menor Custo:  Por possuir menor necessidade da elevação de alvenarias e de elementos estruturais, o contêiner permite uma economia de até 30% no orçamento de determinadas obras;
  7. Terraplenagem: Em muitos casos não é necessária a realização de terraplenagem para a alocação do módulo naval;
  8. Fundação: Assim como no caso da terraplenagem, muitas vezes não há necessidade da execução de fundações. Nos casos de necessidade, é comum que as exigências sejam resolvidas com estruturas simples, como sapatas;
  9. Permeabilidade: Outro fator relevante é a importante área permeável que o contêiner mantém;
  10. Impactos ambientais: A utilização dessa estrutura na construção civil é responsável por reduzir, em larga escala, o impacto ambiental da obra. Tal fato deve-se, principalmente, à menor produção de resíduos e à economia de materiais como areia e cimento, os quais consomem recursos naturais, contribuindo para o efeito estufa. Além disso, a própria reutilização dos contêineres é uma forma de diminuir esse impacto, uma vez que eles ficariam parado nos portos, sem destino adequado.

Cuidados

  1. Conhecer o container: Para a construção de casas e comércios é importante ter conhecimento do container antes da sua execução, uma vez que, por não ser um método convencional, é possível que algumas pessoas se sintam desconfortáveis e não se adaptem a esse tipo de construção;
  2. Terreno espaçoso: É interessante que o terreno tenha espaço para a movimentação das caixas de aço, a qual é feita com o auxílio de guindastes;
  3. Projeto Arquitetônico Eficiente: Deve-se ter um bom projeto, principalmente nos quesitos de iluminação e ventilação, uma vez que o conforto térmico é um dos desafios enfrentados pela sua aplicação. Os demais projetos complementares também se fazem importantes, a exemplo do projeto elétrico e do projeto hidrossanitário;
  4. Conforto Térmico: O aço é um forte condutor térmico, apresentando problemas de isolamento;
  5. Mão de Obra Especializada: Por ser um tipo de obra bastante específica e não convencional, a mão de obra empregada acaba sendo bastante especializada. Ademais, o uso de vedações, como o Drywall também necessita de trabalhadores qualificados nesse serviço;
  6. Legislação: Não existe uma legislação ou fiscalização específicas, sendo aplicada as mesmas regras para obras com alvenaria.

 

Alguns exemplos de contêineres na construção civil:

×

Powered by WhatsApp Chat

× Como posso te ajudar?