residência com piscina

Vai construir uma casa? Não cometa esses erros

A construção de uma casa, por si só, já é uma questão delicada, e pode se tornar desastrosa caso você cometa esses erros. Mas não se desespere, estamos aqui para te ajudar. Sabendo o que não fazer, o seu sonho pode ser mais tranquilo do começo ao fim.

1. O projeto

Não ter um projeto é um dos piores erros. Mas por quê? Porque o projeto é um dos itens fundamentais para uma obra sem dores de cabeça, é ele que contém os detalhes, dimensões, especificações, e outras informações importantes da sua casa. Ao contrário do que muitos pensam, ele não é apenas uma norma ou exigência das prefeituras para que a obra seja executada, e sim, uma garantia de que a edificação fique “de pé” (claro, quando feito por profissionais qualificados), além de orientar a execução da obra.

Vale ressaltar que tanto o projeto arquitetônico, quanto o estrutural são essenciais para dar forma a casa e mantê-la firme, mas existem outros projetos que vão te ajudar a evitar problemas técnicos, desperdício de materiais e contribuirão para um processo construtivo muito mais tranquilo.

Já pensou ficar decidindo onde vão as luminárias, as tomadas, se preocupar com onde passarão as tubulações e fios, durante a construção? É pedir para ter incômodo. Para evitar esses transtornos é que existem os projetos hidrossanitário e elétrico. O projeto elétrico engloba o posicionamento das tomadas, iluminação, equipamentos, além do mais importante, todos os cálculos para que a instalação elétrica seja segura. Já o hidrossanitário consiste no desenvolvimento de sistemas de água fria, água quente, esgoto e águas pluviais, garantindo a segurança e eficiência do conjunto.

Se possível procure profissionais que utilizam a tecnologia de Building Information Modeling (BIM). Com o BIM é possível antecipar incompatibilidades no projeto através da visualização 3D, assim o engenheiro responsável pelos projetos estrutural, elétrico e hidrossanitário consegue posicionar as instalações da melhor forma, para que durante a execução da obra, por exemplo, não aconteça algo como tubulações atravessando vigas.

2. Orçamento

Não ter um orçamento pode ser um verdadeiro “tiro no pé”, e pode acabar custando caro. Calma, já vamos explicar. Não ter um orçamento te deixa às cegas com relação ao que você está investindo, e é uma falha grave de planejamento, pois se você gastar muito na fundação, por exemplo, pode não sobrar dinheiro para os acabamentos e você pode terminar com uma casa sem os materiais que queria para o acabamento (ou materiais de qualidade mais baixa), ou ainda, não conseguir concluir a obra.

Saber quanto você vai gastar em cada etapa da obra, tanto com materiais, quanto mão de obra, são passos fundamentais para garantir que você conseguirá ter tudo o que quer na sua casa (claro que dentro da realidade). Colocando no papel ou criando uma planilha você pode acompanhar todos os gastos que tem e está tendo com a obra, assim você terá uma noção do que é possível fazer com o dinheiro disponível.

3. Materiais de Qualidade

No item anterior falamos sobre a importância do orçamento, mas não podemos esquecer que às vezes o “barato sai caro”. Quando você está pensando em construir uma casa, é necessário ter em mente que a qualidade dos materiais é fundamental para não ter problemas de manutenção no futuro. Usar um material mais barato, que possa ser de qualidade inferior, visando a economia, pode trazer prejuízos enormes à longo prazo. Nunca subestime a importância dos materiais “não aparentes”.

De nada adianta comprar a tinta da melhor qualidade se as tubulações não forem lá aquelas coisas, você pode ter problemas de infiltração, e consertar isso sai muito mais caro do que investir na qualidade durante a execução da obra. Para evitar complicações, sempre tenha em mente a qualidade e o preço dos materiais.

4. Mão de obra qualificada

Não adianta de nada usar os melhores materiais se as pessoas que executarão os serviços não souberem fazê-lo, ou não tiverem a preocupação e “capricho” necessários para realizar a obra. Na hora de contratar os prestadores de serviço para a sua obra, tenha em mente que é essencial buscar por pessoas qualificadas para cada serviço, e que possuam recomendações confiáveis.

5. Contrato de prestação de serviços

Esse ponto é muito importante caso seja a primeira vez que você vai construir uma casa, principalmente se a contratação ficar por sua conta. Para evitar problemas com prazos e entregas, é sempre bom firmar um contrato assinado com os prestadores de serviço, combinando os valores e datas para a realização de cada serviço. Mesmo que as pessoas chamadas para a realização do serviço sejam conhecidas é sempre bom memorar: “amigos, amigos, negócios à parte”. Também lembre-se de nunca pagar o serviço completo antes da realização, você pode evitar vários inconvenientes firmando um contrato.

6. Cronograma

Estabelecer datas e prazos para a realização de cada etapa da obra é um excelente meio para garantir que tudo está sendo feito no melhor tempo, e te ajuda a planejar os próximos passos, de compra de materiais e contratação de mão de obra. Lembrando que para criar um calendário realista é essencial conversar com profissionais dessa área. Isso trará tranquilidade, em meio ao já conturbado mundo da construção.

7. Legalização da obra

Regularizar a sua obra junto a prefeitura é de extrema importância para evitar transtornos burocráticos, denúncias e multas, por isso sempre mantenha tudo regularizado, isso pode evitar dores de cabeça muito grandes.

Agora você sabe como evitar algumas dificuldades na construção da sua casa dos sonhos. Esperamos que tenha sido útil. E já que você está por aqui, que tal dar uma olhada nos nossos outros posts?

Precisa de um projeto? Peça já o seu orçamento!

Quer mais conteúdos como esse? Confira em nosso blog!

Nos siga nas redes sociais para ficar sabendo quando postarmos novos conteúdos!

 

× Como posso te ajudar?