demolição

Demolição de Estruturas

Nos dias atuais, com o crescimento da população urbana e essa ficando cada vez mais concentrada em uma mesma área, as construções precisam ser cada vez maiores verticalmente e as casas e pequenas construções passam a dar lugar a grandes edificações. Para isso, as construções existentes precisam ser demolidas de forma segura, permitindo novas obras no local sem grandes dificuldades e problemas. 

A demolição é a ação de abater alguma estrutura (comprometida ou não), a fim de realizar outra atividade no terreno ocupado. As demolições estruturais devem ser bem planejadas e executadas, para que causem os menores impactos possíveis. Existem métodos para se realizar o arrasamento de uma estrutura e cada um desses apresenta vantagens, desvantagens e cuidados especiais.

Importância

Sendo a demolição realizada de forma correta e segura, os impactos causados serão mínimos. Para que isso ocorra, devem-se levar em consideração as construções ao redor da obra que será demolida, bem como as possíveis vibrações causadas, ruídos, poeiras e gases tóxicos que poderão ser emitidos. Com os estudos realizados, pode-se decidir qual método será melhor para a situação, para que seja feita com sucesso.

Tipos de demolição

Demolição manual

Trata-se de um processo realizado de forma inversa à construção, normalmente realizado em estruturas de alvenaria e madeira. Essa técnica faz uso de equipamentos rudimentares (martelo, picareta, marreta, etc) e é comumente utilizada na demolição parcial de estruturas ou quando a estrutura não tolera peso de máquinas. Além disso, pode ser uma solução para estruturas comprometidas, as quais oferecem altos riscos, necessitando de maior cuidado em seu manuseio.

  • Vantagens: Em termos ecológicos, a demolição manual é considerada sustentável, uma vez que os resíduos gerados podem ser reutilizados e encaminhados corretamente para o local de descarte apropriado. Outra característica vantajosa está atrelada à baixa emissão de ruídos e poeira, além de ser o melhor método para revitalização e manutenção de pequenos espaços. 
  • Desvantagens: Apesar de não requerer mão de obra muito especializada, é necessário uma grande quantidade de trabalhadores, dificultando o gerenciamento e organização do processo de demolição. Outra desvantagem é a grande demora do processo, justamente por não utilizar maquinário pesado.
demolição
Homem realizando a demolição manual.

Demolição mecânica

Conforme o próprio nome já diz, é um método que utiliza ferramentas mecânicas no processo, como guindastes e escavadeiras. Comumente utilizada para derrubada total ou parcial de estruturas metálicas, estruturas de madeira, coberturas, lajes e paredes.

  • Vantagens: Por ser um método que faz uso de maquinário pesado, esse apresenta agilidade no processo, bem como custo benefício favorável em relação à demolição manual. Pode-se ressaltar, também, a necessidade de pouca mão de obra. 
  • Desvantagens: Apesar de utilizar pouca mão de obra, é necessário que essa seja especializada, além de oferecer riscos de acidentes se executada de maneira equivocada (manuseio dos equipamentos mecânicos ou de segurança de forma errada). Ainda, destaca-se a grande geração de ruídos e poeira e a necessidade de solo consistente.
Máquina executando a demolição mecânica.

Demolição por explosivos

O método de demolição por explosivos, dentre todos os métodos apresentados até aqui, é o de maior grau de complexidade. Como o próprio nome sugere, é realizado através da disposição de explosivos nos elementos de apoio estrutural, causando a implosão controlada da edificação.

Essa técnica requer muito estudo prévio, planejamento e cuidado durante toda a execução. A área de colapso deve ser calculada e propriamente isolada, evitando que as construções vizinhas sejam afetadas por detritos. Um de seus diferenciais é a facilidade para demolição de grandes estruturas, como pontes e arranha-céus, além de ser o método ideal para estruturas que estejam na iminência de colapsar.

  • Vantagens: O processo é realizado de forma rápida, evitando o desgaste das construções ao redor. Apresenta custo favorável em relação à demolição mecânica. Pode-se ressaltar também contato mínimo com a obra, o que traz mais segurança aos envolvidos. 
  • Desvantagens: Há emissão de poeira, detritos (a estrutura deve ser isolada com telas de bloqueio) e ruído quando se faz a implosão, podendo trazer desconforto aos que estão ao redor. Exige mão de obra especializada, pois essa precisa saber qual o melhor implosivo a ser utilizado, além da quantidade necessária para o arrasamento da construção.
demolição
Demolição por explosivos.

Tecnologias

Atualmente, diversas empresas voltadas a diferentes áreas têm investido em desenvolver métodos mais sustentáveis em seus processos de produção. Na área de demolições estruturais, isso também tem aparecido de forma bastante consistente. Dentre alguns dos equipamentos utilizados, pode-se destacar duas tecnologias para que as demolições sejam bem sucedidas:

Drone: Esse aparelho pode ser utilizado para monitorar o arrasamento de construções, bem como permite identificar quais elementos estruturais podem ser recuperados e quais devem ter mais atenção em relação ao descarte.

Drone.

Quer saber mais a respeito dos drones? Temos um texto sobre o assunto!

Sismógrafo: Esse instrumento é utilizado para registrar ondas sísmicas. Esses registros das vibrações da terra podem auxiliar no método da demolição por explosivos. A utilização do sismógrafo nessa técnica consiste em verificar se as vibrações causadas pela implosão da edificação danificaram áreas próximas.

Sismógrafo.

Documentação necessária

É importante ressaltar a necessidade de obtenção de um Alvará de Liberação de Demolição junto à prefeitura local para a realização de qualquer demolição. Alguns dos principais documentos exigidos por diversas prefeituras são: Matrícula atualizada da construção; Certidões negativas de débitos e de IPTU; Autorização do proprietário ou proprietários para a demolição, junto de seus documentos; ART (Anotação de Responsabilidade Técnica) ou RRT (Registro de Responsabilidade Técnica) junto com o CREA do responsável pela demolição; Projetos do local com área a ser demolida e comprovação de alguma forma de gestão de resíduos. 

Abaixo temos uma tabela-resumo de alguns dos documentos necessários referentes às prefeituras das seguintes cinco capitais do país:

demolição
Tabela-Resumo de Principais Documentos exigidos para Alvará de Liberação de Demolição.

Com a permissão de realização da obra, de acordo com os protocolos, a demolição pode ser realizada. Percebe-se que, independente do tipo de demolição, quando essas são bem planejadas, bem organizadas e bem executadas, os impactos ambientais são minimizados, apresentando como consequência significativa economia financeira, possibilidade da reutilização de resíduos e melhor controle do tempo. O estudo feito de forma correta, atrelado ao uso de tecnologias, facilita a realização da obra, trazendo, como visto, melhor desempenho de diversos fatores.

× Como posso te ajudar?