Cidade com muitos prédios

Tendências Para a Engenharia Civil em 2020

Atualmente o Setor da Engenharia Civil é um dos menos atualizados quando se trata de novas tecnologias. Entretanto algumas empresas vêm trazendo soluções inovadoras para o mercado. Neste texto vamos te mostrar um pouquinho de quais serão as tendências para 2020.

Essa pesquisa da Mckinsey, mostra como estão alguns setores quando se trata de Digitalização. Sendo o vermelho a baixa digitalização e o verde, a alta digitalização. Como podemos perceber, a Construção Civil fica nas ultimas colocações, perdendo apenas para a agricultura.

No post vamos trazer 4 tendências na Engenharia Civil para você ficar ligado em 2020. Assim, espera-se sua presença no mercado ao longo desse ano e um consequente crescimento tecnológico do setor.

Impressão em 3D

               A impressão 3D é o processo de imprimir um objeto tridimensional a partir de um modelo feito digitalmente. A impressão do objeto é feita por camadas a partir de materiais determinados no projeto, resultando, ao final, no objeto desejado. Essa tecnologia já está impactando em diversos ramos, com seu uso crescendo ano a ano.

               Na construção civil não é diferente: apesar de ainda estar nos estágios iniciais, a impressão 3D ganha cada vez mais espaço. Já existem diversos exemplos do seu uso na engenharia civil.

Comunidade mexicana para desabrigados – New  Story

A instituição sem fins lucrativos New Story , tem como missão construir casas para desabrigados, e já fez mais de 2500 residências a partir da construção tradicional. Além disso, a instituição começou a construir comunidades de casas a partir da impressão 3D. A primeira comunidade de casas foi construída em Tabasco, México, por meio da parceria com a empresa Icon (Startup dos EUA, que imprime casas), comunidade essa que abriga 50 famílias vivendo com menos de $3 por dia.

Cada casa foi impressa em aproximadamente 10 horas e o material utilizado na impressão foi uma mistura de concreto, chamada de Lavacrete.

NASA’s Centennial Challenges: 3D-Printed Habitat Challenge

Até a Nasa está incentivando a impressão 3D de moradias! Há algum tempo, a agência lançou o 3D-Printed Habitat Challenge, uma competição para criar casas sustentáveis e impressas em 3D, na Lua, Marte ou qualquer outro lugar, a partir de materiais que existem nesses locais. Ano passado a Nasa escolheu 3 finalistas para a fase 3 desse desafio, e a solução entregue por cada um deles, você pode conferir assistindo os vídeos disponibilizados pela Nasa. Para acessá-los basta clicar no nome da equipe.

BLOCKCHAIN

Esse é um tópico que não está diretamente relacionado a Engenharia Civil, mas como uma das maiores construtoras do Brasil utilizou essa tecnologia, resolvemos contar um pouco mais sobre ela.

O que é?

Blockchain é basicamente um livro contábil, um banco de dados no qual se armazena todo tipo de transação que envolva criptomoedas, informando dados como: a quantia, quando foi feita a transação e quem recebeu.

O conjunto de transações e suas informações são armazenadas em blocos, e a cada 10 minutos é formado um novo bloco, que se conecta com o anterior. Logo é formada uma cadeia de blocos (por isso blockchain) que não dependem um do outro, assegurando a segurança dessa tecnologia.

Essa rede do blockchain é constituída por mineradores que controlam e registram as movimentações nos blocos. Os mineradores emprestam seu poder computacional, para deixar a rede mais confiável e sustentável, em troca de criptomoedas.

Case MRV

A construtora MRV, realizou em 2019 a primeira transação no mercado imobiliário através da tecnologia blockchain. Essa ação foi possível com a ajuda da startup Growth Tech, que conduziu a operação na rede virtual Notary Ledgers, que integrou todos os agentes envolvidos no ciclo da incorporação imobiliária.

A tecnologia Blockchain realizou o serviço de um cartório, só que melhor e em menos tempo. Através do meio tradicional, o prazo para registro de escritura de compra e venda do terreno pode durar de 30 a 60 dias e o registro de incorporação mais 60 dias. Enquanto isso, através do mundo digital, a operação conseguiu ser concluída em incríveis 4 dias. Além disso, o diretor de desenvolvimento imobiliário da MRV, Henrique Queiroz, disse que o processo pode ser feito em apenas 1 dia

REALIDADE VIRTUAL

A realidade virtual já uma tecnologia bem conhecida no mundo da Engenharia Civil, mesmo assim surgem novas aplicações da realidade virtual para esse setor. A aplicação mais conhecida é a visualização de ambientes através daqueles óculos que permitem que a pessoa esteja “dentro” de uma casa, ou de um apartamento mesmo antes dele ser construído. Assim, está aperfeiçoando a experiencia do cliente e transformando aos poucos o jeito de se vender um imóvel.

Clique aqui para assistir um vídeo que vai fazer você visualizar melhor a realidade virtual na arquitetura

A realidade virtual está sendo usada também para a visualização de projetos no canteiro de obras se tornando ferramenta importante para o gerenciamento da obra. A partir de um óculo ou um tablet é possível visualizar o projeto e compará-lo com o que está sendo construído ou mesmo pré visualizar como será alguma parte da obra naquele espaço antes mesmo de iniciar a construção

Clique aqui para acessar um vídeo explicando a realidade virtual nas obras

Já entrando um pouco mais no mundo da arquitetura e design, a decoração é outra aplicação dessa tecnologia. Basicamente é a visualização de ambientes somada a possiblidade de alterar/adicionar objetos, alterar cores e até modelar algum móvel através da realidade virtual.

Clique aqui para assistir um vídeo da autodesk mostrando a aplicação da realidade virtual no design

SUSTENTABILIDADE E BEM-ESTAR

A sustentabilidade vem se tornando tendência não só na construção civil, como no mundo todo. Com problemas ambientais cada vez mais graves, o setor da construção civil está buscando soluções sustentáveis para serem aplicadas nos empreendimentos.

Existem diversos tipos de soluções para serem utilizadas. Em relação a materiais da construção, uma opção a ser feita é optar por uma gestão de resíduos de qualidade, evitando desperdícios, e separando resíduos que possam ser reciclados ou reutilizados corretamente. Outro tipo de solução é a utilização de recursos sustentáveis nas construções, como lâmpadas que gastam menos energia, o reuso da água e até o uso da energia solar.

A automação residencial também pode estar muito relacionada com a sustentabilidade. Essa tecnologia permite que o consumo energia (luzes, ar condicionado, …) e água possam ser gerenciados de maneira fácil e inteligente, reduzindo consumo excessivo de ambos.

Outra solução consiste no emprego de telhados verdes na cobertura de edifícios.

Quer saber sobre telhados verdes? Veja aqui

Quer saber mais sobre automação residencial? Clique aqui!

CERTIFICADOS

Além de todas essas tecnologias e soluções, existem certificados que incentivam e premiam construções sustentáveis.

Um dos certificados mais famosos é o LEED. Esse certificado possui um sistema de avaliação que analisa desde o início do projeto até a construção final dele. São considerados diversos aspectos do empreendimento, como o uso consciente da água, recursos energéticos, inovação, qualidade ambiental interna, materiais e recursos utilizados e questões de prioridade regional. Além disso, existe um sistema de pontuações (certified: 40-49 pontos; silver: 50-59 pontos; gold: 60-79 pontos; platinum: 80 pontos ou mais), no qual a máxima pontuação possível é de 110 pontos. Esses pontos são conquistados a partir de créditos, que são as ações e aspectos que o certificado sugere para aplicação nos empreendimentos. 

Veja esse exemplo de empreendimento que recebeu o certificado LEED. 

O Vancouver Convention Centre, no Canadá, conseguiu o certificado LEED Platinum. Alguns fatores que levaram essa construção a obter o certificado foram: O telhado vivo, que é o maior telhado não industrial da América do Norte, com mais de 400 mil plantas e gramíneas e projetado para atuar como isolante, evitando perda de calor no inverno e ganho de calor no verão; Luz natural e ventilação maximizadas na construção; As colmeias de abelhas europeias no telhado, que ajudam a polinizar as plantas e também fornecem mel para a cozinha deles.

O BEM-ESTAR é outro fator que está se tornando importante nas construções e empreendimentos. Tanto que já existe um certificado que contempla isso, o WELL. Esse certificado surgiu recentemente, em 2015, e tem como foco a saúde e bem-estar das pessoas. Assim como o LEED, existem requisitos a serem cumpridos para obter o certificado. O certificado WELL se preocupa com aspectos como: qualidade da água, do ar, conforto térmico e sonoro, saúde mental, quantidade de iluminação natural e artificial, entre outros. 

O Escritório da Structure Tone, em Nova Iorque, foi a primeira construção a ganhar o certificado WELL na cidade de Nova Iorque. No escritório, alguns aspectos contribuíram para que essa certificação fosse concebida, como por exemplo, o conforto acústico e a otimização de luzes e janelas para que sejam compatíveis com o ritmo circadiano do corpo e para que ajudem na produtividade dos funcionários.

Clique aqui, para olhar a sede por dentro e entender um pouco mais o motivo por esse espaço receber o certificado.

Gostou de ficar por dentro das tendências da engenharia civil para 2020? Quer saber mais sobre outros temas da Engenharia Civil? Então leia mais em nosso blog!

Revolucione sua empresa e venha conferir o nosso pacote com novas tecnologias!

 

× Como posso te ajudar?